Resort de pesca esportiva: tranquilidade, lazer e diversão

A prática da pesca em resort de pesca esportiva tem aumentado em todo o Brasil, assim como, a procura por resorts de pesca que ofereçam um contato mais íntimo com a natureza, variedade de espécies, infraestrutura e tranquilidade para os apaixonados por essa atividade.

Sem dúvidas, o Pará é um estado que atrai muitos pescadores, uma vez que a abundante presença de águas fez com que deslumbrantes recantos naturais se formassem. O Cantão Fishing Resort está localizado nessa região, mais especificamente no rio Araguaia, ao final da Ilha do Bananal, na fronteira entre Pará, Mato Grosso e Tocantins, em um lugar excepcionalmente conservado.

O rio Araguaia, um dos mais piscosos do país, proporciona a captura de belíssimas espécies. Com seus mais de 2.100 quilômetros, é considerado um dos maiores rios em quantidade de peixes do planeta.

Um pouco mais sobre a pesca esportiva

resort de pesca

A pesca esportiva é uma variação da pesca recreativa – aquela realizada como uma atividade de lazer, sem que dela dependa a subsistência do pescador. Seu objetivo é fisgar o peixe, não para consumo ou comércio, mas pelo prazer de pescar. Assim, além de ser uma prática que não agride o meio ambiente, pois o peixe após ser fisgado é devolvido à água, é uma ótima alternativa de diversão para toda a família.

A modalidade também pode ser voltada para competições. Existem campeonatos cujo foco é a captura dos maiores peixes possíveis. Em outros, se avalia os mais pesados e os mais raros, ou então, quem pega mais peixes num certo período de tempo, e por aí vai.

Porém, são necessários alguns cuidados para que o peixe não seja muito ferido pelo anzol e possa crescer ainda mais, e desovar mais vezes, aumentando a população. O propósito deve ser sempre soltá-lo em boas condições de saúde para que outro pescador, em outra ocasião, volte a capturá-lo.

Existe uma série de equipamentos e acessórios diferenciados para esse tipo de pesca. Anzóis, varas, iscas, entre outros, são idealizados com o intuito de não prejudicar o peixe. Além disso, o pescador pode utilizar algumas técnicas, como:

·         Manusear o peixe dentro da água o maior tempo possível;

·         Fora da água, ao manusear o peixe, manter as mãos molhadas (a mão seca retira o muco que protege o peixe);

·         Usar somente anzóis sem farpa ou com a farpa amassada;

·     Ao pescar em profundidades maiores do que 30 pés, puxar o peixe devagar, para que haja tempo para a descompressão (adequação do peixe quanto à pressão da água);

·         Retirar o anzol com alicate de bico, quando não estiver muito profundo;

·         Rapidez e delicadeza ao tirá-lo da água para pesar, medir e fotografar;

·         Escolher um resort de pesca que tenha responsabilidade e respeito com o meio ambiente.

É bom para quem?

De uma forma geral, pode-se dizer que a pesca esportiva atua em quatro frentes principais, que se aliadas, podem tornar o esporte algo extremamente sustentável, ecológica e economicamente. São eles:

·         Preservação ambiental;

·         Geração de emprego;

·         Crescimento econômico sustentável;

·         Promoção do Brasil ao redor do mundo.

Talvez, para a maioria dos pescadores esportivos, a preservação das espécies e do seu habitat natural seja a maior contribuição da pesca esportiva. Com a inserção dessa modalidade na nossa cultura, algumas regiões que sofriam com desmatamentos, poluição dos rios e pesca predatória, foram gradativamente sendo adaptadas à nova realidade que o esporte trouxe, oferecendo outras formas de interagir com a natureza, sem que se destrua a flora e a fauna dessas regiões.

Outro ponto significativo é a geração de empregos diretos e indiretos, além do aumento dos investimentos no setor por parte do poder público e da iniciativa privada. Ocorre que, devido às demandas que a atividade trouxe, aumentou o interesse pela abertura de empresas de materiais do ramo, resorts de pesca, a procura por guias turísticos – geralmente pessoas locais conhecedoras do habitat e de sua diversidade de peixes –, a fabricação, a importação e a revenda de embarcações.

Esse crescimento econômico passou a ser um produto brasileiro importante e promovido ao redor do mundo por sua grandeza, e já atrai milhares de pescadores, investidores e empresas estrangeiras para o país, buscando não somente os grandes peixes, mas também os frutos que o setor traz a economia.

De fato, o Brasil pode ser avaliado internacionalmente como uma potência na atividade, mas, por se tratar de um país de dimensões continentais, é muito difícil fiscalizar, divulgar ou promover o esporte de forma plena e uniforme. Por isso, é imprescindível que cada um faça a sua parte. Existe uma máxima da pesca que é bem verdade: “Lugar preservado, peixe dobrado!”. 

Enfim, mais do que um esporte, a pesca esportiva pode ser encarada como uma forma de desenvolvimento sustentável. Isso porque transforma a maneira de encararmos os peixes e todo o ecossistema, entendendo que os recursos são finitos e que precisamos cuidar para que as próximas gerações também tenham acesso a eles.

Xô, sedentarismo!

pesca esportiva

Basicamente, existem dois tipos de pesca esportiva. A de espera: realizada com isca natural, sendo mais passiva, esperando que o peixe venha. E a ativa: realizada com isca artificial, em que o pescador precisa fazer com que a isca pareça um peixe ou um animal vivo, arremessando-a com a vara e a carretilha ou molinete, e fazendo um trabalho de movimento.

Em um dia de pesca, por exemplo, a pessoa chega a arremessar as iscas artificiais de 700 a 1000 vezes, o que gera uma perda de até duas mil calorias. É um exercício físico que pode ajudar a manter a forma, além disso, também auxilia na parte mental, por se tratar de uma prática bastante relaxante e que contribui para que os adeptos fujam da correria do dia a dia.

Dicas essenciais

Conheça algumas dicas que permitem praticar a atividade de forma segura, eficiente e com melhores resultados.

1. Vista roupas apropriadas: como a pescaria esportiva é um exercício de paciência e resistência, é importante que os pescadores busquem utilizar roupas que ofereçam proteção contra as condições climáticas, que garantam conforto e que permitam movimentação livre, especialmente para garantir a melhor performance.

2. Conheça os tipos de vara e isca: existem diversos tipos de vara, linha e isca, sendo que cada um deles é recomendado para um ou mais tipos de prática, condições da água, tamanho ou peso do peixe a ser pescado e ambiente de pesca (mar aberto, lago, tanque, rio, dentre outras). É possível encontrar opções para todos os estilos de pesca esportiva.

3. Verifique a segurança da embarcação: nos casos de pesca embarcada, é fundamental estar atento à segurança da embarcação que será utilizada, já que isso pode impactar os resultados da pescaria. Vale lembrar que o Cantão Fishing Resort possui o melhor conjunto lancha motor do país – as lanchas MegaBass, equipadas com motores Mercury 115hp, que são excelentes para garantir uma prática divertida e segura

4. Escolha o melhor tipo de molinete ou carretilha: para praticar a pesca esportiva com uso de molinete ou carretilha, deve-se atentar aos tipos de peixe que se pretende capturar, o seu peso, dimensões e profundidade da água, dentre outros, a fim de garantir uma escolha inteligente.

5. Busque o tipo de pescaria que mais lhe agrada: como dito, há diversos tipos de pescaria esportiva, sendo que cada pessoa pode se adaptar a um ou mais estilos. Existe a pesca por volume, em que o importante é a quantidade de peixes capturados dentro de um período de tempo; a por peso, em que o peso total ou individual dos peixes é levado em consideração; a por raridade ou tamanho, dentre outras. É interessante entender quais mais agradam você e o seu espírito esportivo.

6. Experimente praticar essa atividade em um resort de pesca: um bom lugar para se hospedar pode lhe proporcionar uma experiência completa! Gastronomia, descanso, boas acomodações e, claro, uma boa infraestrutura para sua pescaria.

O Cantão Fishing Resort, por possuir uma exuberante natureza somada a um atendimento primoroso, é o destino perfeito para os apaixonados pela pesca esportiva. Também conta com espaços de lazer para que a pescaria em família seja inesquecível.

Ah, e não vamos nos esquecer da grande variedade e qualidade de espécies, que vão desde os pequenos piaus e pacus até as enormes piraíbas e pirararas, que fazem de cada estadia uma aventura.

Venha nos conhecer! Estamos localizados em uma gigantesca reserva ecológica, no encontro da Ilha do Bananal e o Parque Estadual do Cantão, possuindo uma área de mais de 20.000 km², sendo 150 km de rio Araguaia totalmente preservados.

O melhor resort de pesca do Brasil te espera!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Facebook
WhatsApp
Email
Telegram

Reserve sua estadia

Para verificar disponibilidade e tarifas, preencha o formulário abaixo e entraremos em contato com você em até 24 horas.